A app de pagamentos MB Way deu um passo em direção à inovação no setor bancário e permite agora que os utilizadores levantem dinheiro em qualquer um dos mais de 12 mil ATMs do país sem necessidade de utilizar um cartão bancário.

Para levantarem dinheiro através da app, os utilizadores apenas terão de escolher a opção “Levantar dinheiro” na app MB Way e introduzir o montante pretendido. Após autenticar a operação, o MB Way gera automaticamente um código de 10 dígitos que permite efetuar o levantamento em qualquer caixa multibanco. Os utilizadores MB Way podem ainda enviar o código para outra pessoa, por notificação ou sms, para que esta possa efetuar o levantamento do montante selecionado.

No multibanco basta o utilizador (ou a quem este enviou a notificação ou sms) premir na tecla verde e introduzir o código gerado pelo MB Way para receber o dinheiro. Este código é único e tem um tempo de utilização limitado.

Esta nova funcionalidade vem associar-se às restantes funcionalidades de pagamento já disponíveis na app: transferências instantâneas, compras (online e em loja) e utilização de cartões virtuais (MB Net).

O MB Way é um serviço universal disponível para os cartões bancários portugueses. Para usufruir do serviço basta aderir ao MB Way (num ATM ou Homebanking) e usar a aplicação disponível para Android, iOS e Windows.

Conheça o caso de sucesso do nosso cliente Cascais Dinâmica - Faça aqui o download do estudo completo

“A Cascais Dinâmica é uma Sociedade Anónima, detida pelo Município de Cascais e tem por objetivo, promover, realizar e desenvolver atividades nos domínios do desenvolvimento turístico-cultural e da prática desportiva no Concelho de Cascais, de forma a contribuir para o desenvolvimento económico sustentável do Concelho.
O projeto implementado pela ArtVision pretendeu que esta atingisse alguns benefícios ao nível da eficiência, mas principalmente da eficácia, aquando da implementação de uma solução global de gestão financeira e administrativa, nomeadamente ao nível de: aumento da produtividade; redução de custos; maior transparência na troca de informações; aumento do poder de integração da gestão, permitindo a tomada de decisões com maior eficácia e rapidez; maior flexibilidade do sistema informático.”

Conheça este e outros casos de sucesso em www.artvision.pt/Case-Studies

Conheça as alterações mais relevantes da declaração de rendimentos obtidos em 2016, cumpra todas as questões legais e aproveite todos os benefícios fiscais.

  1. Prazo único para todos os contribuintes: 1 de abril a 31 de maio (independentemente dos rendimentos obtidos em 2016).
  2. Declaração automática: Todos os contribuintes que não têm dependentes e em 2016 obtiveram apenas rendimentos de trabalho dependente e/ou de pensões estão abrangidos pela nova declaração automática do IRS. O fisco fará de forma automática todas as contas mesmo que o contribuinte não vá ao Portal confirmar os dados.
  3. Despesas com refeições escolares: as despesas com refeições escolares em 2016 são recuperáveis como dedução no âmbito da Educação. O valor gasto deve ser assinalado no campo 6C do Anexo H.
  4. Veterinários: a despesa com veterinário é contemplável na dedução que permite abater ao IRS 15% do IVA suportado.
  5. Transportes públicos: as despesas com passes de transportes públicos vão juntar-se ao benefício que já é conferido através dos gastos em restauração, oficinas, cabeleireiro e veterinários. Esta alteração só vai ser sentida na declaração de rendimentos de 2017 (a entregar em 2018), mas contam as faturas emitidas desde o dia 1 de janeiro de 2017.
  6. Filhos: a cada filho é atribuída uma dedução fixa de 600€ (ao contrário do quociente familiar que vigorou em 2015).
  7. Validação das faturas no e-fatura: o prazo limite para as empresas enviarem as faturas ao fisco acaba no dia 20 do mês seguinte. Desta forma, o contribuinte pode confirmar as faturas a partir desse dia, não tendo que esperar pelo dia 25 de cada mês como no ano anterior.
  8. Sobretaxa: quem está no 2º escalão de rendimentos, já não paga sobretaxa. Os escalões seguintes manterão a retenção na fonte durante parte do ano de 2017, sendo que o acerto final da sobretaxa será feito apenas com a entrega do IRS de 2017, em 2018.
  9. Escalões: os escalões de rendimento aumentam em linha com a inflação, ou seja, os valores de cada um avançam 0,8%
 

Fonte: Dinheiro Vivo

VOLTAR AO TOPO