As empresas de telecomunicações russas estão a considerar cortar momentaneamente a internet global no país para testar as leis de segurança nacional propostas e perceber o que acontece ao país caso a internet seja desligada no seu território.

Segundo indicam os meios de comunicação russos, as empresas de telecomunicação da Rússia estão a considerar cortar momentaneamente o país da internet mundial para que seja possível testar as leis de segurança nacionais que foram propostas.

O Grupo de Trabalho de Segurança da Informação, que é composto por telcos, recomendou a experiência para que seja possível testar as disposições do Programa Nacional de Economia Digital proposto. Esta lei, proposta no parlamento russo no final de 2018, tem como objetivo assegurar a capacidade da internet funcionar no país, mesmo que a Rússia fique sem acesso à rede global.

Também é proposto que todos os dados russos que passarem fora do país passem por pontos controlados pelo governo que farão a monitorização quanto a conteúdo ilegal, para além de garantir que o tráfego permanece dentro da Rússia tanto quanto possível.

Numa sessão do grupo de trabalho no final do último mês, as empresas de telecomunicações mostraram o seu apoio para com a lei, mas manifestaram dúvidas quanto à sua implementação, uma vez que seria tecnicamente impossível implementar alguns dos aspetos propostos. A sugestão do grupo de trabalho em questão foi a realização de um exercício prático que simule a desconexão da Rússia à internet mundial e perceber quais os efeitos que terá nas suas redes.

A lei de soberania da rede permitiria à Rússia desconectar o país da Internet global em caso de ataque. As disposições da lei tornariam possível, por exemplo, desconectar-se da Internet global se fosse necessário fazê-lo para impedir um grande ataque DDoS.

Fonte: IT Insight

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência. Ao continuar a navegar neste site, está a concordar com o uso destes cookies. Saber mais. OK
VOLTAR AO TOPO