Quase oito milhões já utilizaram internet. Perto de metade já usou serviços públicos digitais, banca online ou fez compras online.

O MUDA – Movimento pela Utilização Digital Ativa –, que reúne várias empresas dos mais relevantes setores da economia, assim como universidades e o Governo Português, celebrou o seu segundo aniversário e destaca a evolução “muito positiva” do número de utilizadores de internet e do seu nível de sofisticação.

Segundo o MUDA, já são “quase oito milhões de portugueses a utilizar internet dos quais quatro milhões já usa serviços públicos digitais, banca online e faz compras na internet”. Estes dados fazem parte do estudo “Digital Economy and Society Index” da Comissão Europeia referente a 2018.

De acordo com um estudo da GfK de maio de 2019, mais de 16% da população portuguesa foi diretamente impactada pelo MUDA. Este movimento tem sido responsável pela “realização de várias iniciativas destinadas a comunicar aos cidadãos as vantagens de como utilizar a internet e para incentivar a sua utilização”.

Para além de participações nos vários canais portugueses de televisão, o MUDA apostou no desenvolvimento de um roadshow nacional onde milhares de portugueses tiveram a oportunidade de assistir às aulas sobre as vantagens de como usar a internet, receber um suporte personalizado e foi possível fazer a ativação da Chave Móvel Digital. Este roadshow visitou 30 cidades de norte a sul do país.

Uma outra iniciativa do MUDA foi a implementação da rede nacional de jovens voluntários que foram desafiados a ajudar o seu círculo familiar a ser mais ativo digitalmente. Com mais de mil voluntários a nível nacional, foi lançado o projeto “MUDA na Escola”, uma iniciativa que disponibiliza aulas a seniores sobre como utilizar internet no seu dia-a-dia.

Esta formação é disponibilizada por jovens voluntários em 18 escolas secundárias (que ainda está numa fase piloto), esperando-se que muitas mais escolas venham a disponibilizar esta formação no futuro. Em breve será lançado o “MUDA na Aldeia”, um projeto semelhante ao “MUDA na escola”, mas que terá lugar em pequenas aldeias onde não existem escolas secundárias.

O MUDA deu, ainda, um contributo relevante através do desenvolvimento do plano de ação “Digital By Default”, assente num conjunto de recomendações para alteração da legislação que permita retirar os obstáculos normativos que impedem um maior nível de desmaterialização na relação entre empresas e consumidores, bem como na relação entre as empresas e o Estado.

O Diretor Executivo do MUDA, Alexandre Nilo Fonseca, explicou que “mais de 1,6 milhões de portugueses foram impactados pelo MUDA nestes últimos dois anos, nomeadamente os portugueses com mais de 55 anos através de iniciativas com o roadshow nacional MUDA e o programa de formação de seniores MUDA na Escola, mas também os mais jovens dos 15 aos 25 anos através do nosso programa de voluntariado MUDA”.

Fonte: IT Insight

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência. Ao continuar a navegar neste site, está a concordar com o uso destes cookies. Saber mais. OK
VOLTAR AO TOPO